quarta-feira, 3 de junho de 2015

Prisioneira do Amor - Andreia Dias canta Rita Lee

Andreia Dias faz uma releitura do repertório de Rita Lee dos anos 70 (Capa do disco)


Andreia Dias formou-se em canto popular na Universidade Livre de Música Tom Jobim, em 1994. Fez parte da primeira formação do grupo Farofa Carioca. Em 2001 fundou a banda Dona Zica juntamente com Iara Rennó e Anelis Assumpção. Em 2003, integrou a Banda Glória.

Ela gravou seu primeiro disco solo, "Vol. 1" em 2008. O álbum iniciou o que a cantora chamou de "Trilogia da minha cabeça" (gravadora Scubidu Records), seguido por "Vol. 2", lançado em 2010 e "Pelos Trópicos" (2011). O último álbum foi feito de forma itinerante em 10 capitais Brasileiras, saindo do Rio de Janeiro, seguindo para Belém e descendo até Salvador.

Durante um ano, Andreia circulou cidades do Norte, Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil. Em cada cidade, ela foi recebida por uma banda ou coletivo cultural que a apresentou à cena musical local. As músicas surgiram durante a estadia dela na cidade, período que variavam de uma semana até um mês. 

A cantora e compositora tem 15 anos de carreira e 9 discos gravados. O mais recente, "Prisioneira do Amor" cantando Rita Lee foi lançado esse ano (2015), dia 12 de março.

"Prisioneira do Amor" (independente) é uma releitura do repertório de Rita Lee do começo dos anos 70, sobretudo do álbum Build Up (1970) e Hoje é o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida (1972), álbum que Rita assina sozinha.

Esse disco tem produção do músico da Banda O Terno, Tim Bernardes e direção artística de Marcus Preto.

O álbum está disponível para audição online via streaming e também pode ser baixado gratuitamente neste link: http://goo.gl/3OIapj


Para maiores informações sobre a cantora, basta entrar na página a seguir:


Andreia Dias - Prisioneira do Amor


Andreia Dias - Tempo Nublado

Nenhum comentário:

Postar um comentário