quarta-feira, 6 de maio de 2015

"Carbono" - álbum do "Leão do Norte" repleto de ligações musicais

Atitude Rock and Roll de Lenine no palco (Foto: Divulgação)


Lenine, o cantor e compositor pernambucano lançou seu sexto álbum de inéditas intitulado "Carbono" no palco do Teatro Paulo Autran no Sesc Pinheiros, entre 30 de abril e 03 de maio.

O disco está repleto de parcerias musicais como: Vinicius Calderoni, João Cavalcanti, Dudu Falcão, Carlos Rennó, entre outros.

No palco, assim como no CD Lenine começa com "Castanho", música composta com Carlos Posada; união de letra forte pontuada pelo toque da viola, formando um som etéreo . No trecho a seguir é constatado o ideal desse novo trabalho: "O que eu sou, eu sou em par. Não cheguei sozinho." É notório o sentido do álbum, ele veio para unir o "Leão do norte" com outros cantores e compositores, criando algo totalmente rico, mesclado e atual.

O cantor em muitos momentos trouxe a tona uma postura rock 'n' roll, com os trejeitos, a voz, os toques da guitarra, da bateria e com a ajuda da iluminação de palco, com design concebido por Robson de Cássia em tons amarelos, azuis e brancos, que acompanhavam a batida e produziam uma atmosfera vibrante.

Um ponto de destaque também é a cenografia do show, assinada por Natália Lana. No chão 600 quilos de pneu reaproveitado, na parte superior uma estrutura de ferro que remete à estrutura química de uma molécula, e esses dois elementos alinhados nos levam a pensar nos temas abordados nas letras de Lenine, que fazem um paralelo com a forma que estamos lidando com o planeta; na própria concepção do cenário Lenine está sendo sustentável, reutilizando materiais.

O carbono é um dos compostos essenciais para a vida e por outro lado, dependendo de suas ligações e da forma que é utilizado faz uma mal imenso, esse é um dos universos que o novo álbum traça. Um dos temas que são abordados e que falam sobre consumo e má utilização é "Quede Água" (Lenine e Carlos Rennó), esse é outro elemento essencial a vida e que está sendo mal conservado.

O novo álbum é como um diamante, preciosíssimo e o show foi tocante. Lenine também interpretou canções de álbuns anteriores, uma delas foi "Paciência" (álbum: Na pressão, 1999), ápice do show, no qual a platéia cantou em oníssono.



Lenine fala da primeira faixa do álbum Carbono, intitulada Castanho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário