terça-feira, 6 de março de 2018

Rubel: "Casas" - um disco versátil e intimista

"Casas" - o novo disco de Rubel (Capa do álbum).

O carioca Rubel Brisolla lançou no dia 02/03, seu segundo álbum da carreira "Casas". Com 14 faixas e diversas influências musicais, que passam pelo samba, rap, eletrônica e música clássica.

Rubel discorre variados assuntos no álbum, é um relato intimista do cantor, trazendo fragmentos da infância e recordações,  ele fala sobre desilusões amorosas, fé, questões políticas, sonhos e passa uma mensagem de esperança acima de tudo.

Em 2015, o cantor lançou "Pearl" contendo 7 músicas, o sucessor "Casas" tem o dobro das canções e traz um cantor versátil e aberto a novas experiências, como nas parcerias com os cantores Rincon Sapiência, na faixa "Chiste" e Emicida em "Mantra".

O álbum passa a ideia de se dividir entre ambientações como uma casa, e Rubel mostra seu amadurecimento musical em uma proposta inovadora, na qual os diversos ritmos que ele trabalha são intercalados entre passagens instrumentais entre as faixas.

"Casas" foi patrocinado pela Natura Musical e distribuído pelo selo Dorileo. Entre as músicas, "Colégio", foi apresentada pelo cantor em outubro de 2017 e já mostrava o grande potencial do disco. 

Uma das canções mais inspiradoras do CD é "Partilhar", com uma letra que fala sobre investir no amor, mesmo com todas as adversidades: "Que amor tão grande tem que ser vivido a todo instante/ A cada hora que eu tô longe é um desperdício/ Eu só tenho 80 anos pela frente/ Por favor, me dá uma chance de viver/ Eu quero partilhar, eu quero partilhar/ A vida boa com você".


Para saber mais, entre no link a seguir: Rubel.

Ouça Agora:

quinta-feira, 1 de março de 2018

Ana Rafaela apresenta "Cantos" no Domingo na Paulista

Ana Rafaela (Foto: Fábio Motta).

A mato-grossense Ana Rafaela participou do programa "The Voice" em 2012, e três anos após lançou seu primeiro disco, contendo doze faixas. O CD "Cantos" reúne músicas autorais e conta com participações especiais. 

Neste domingo (04/03), a partir das 13h no Centro Cultural Fiesp, a cantora fará o show com suas canções, que trazem as referências do cerrado mescladas com o universo da música popular brasileira, numa levada dançante.

"Cantos" foi lançado em 2015, através da colaboração dos amigos/ artistas e do apoio via edital da Secretaria do Estado da Cultura, pelo programa de apoio a cultura (PROAC).

Para saber mais, entre no link a seguir: Ana Rafaela.


Informações do Show

Local: Centro Cultural FIESP - Domingo na Paulista
Endereço: 
Avenida Paulista, 1313
Data: 04/03 às 13h
Ingresso: Gratuito


Ana Rafaela - Água do Meu Organismo


Ana Rafaela - Quando a Gente Sente

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Nina Fernandes: Sensibilidade, essência e doçura em seu primeiro EP

Nina Fernandes (Foto: Fernando Schlaepfer).

Nina Fernandes desde pequena teve uma grande ligação com a música por influência de seus pais. Aos 15 anos Nina lançou sua primeira música "Your Eyes", escrita em inglês. Em 2014, lançou sua primeira composição em português, intitulada "Sem Fim", que chegou aos ouvidos do gerente geral da Som Livre, Fernando Lobo. Esse fato serviu para abrir caminho e incentivar a cantora a compor outras canções.

Em 2017, Nina lançou seu EP homônimo com cinco canções, pelo selo Slap. Entre elas "Cruel", que está na telenovela da Rede Globo "Tempo de Amar", além de "Estrada", "História de Pescador", "Desgruda" e "Sem Fim".

A cantora tem uma voz doce e suave, e suas composições não poderiam ser diferentes. Elas falam sobre sentimentos, escolhas e caminhos; trazem à tona as indecisões da contemporaneidade em relação ao amor e os medos. 

A paulistana é uma das revelações da música brasileira e em seu primeiro trabalho já traz um repertório coeso e com a sua essência, jovem e ímpar. Nina emprega sensibilidade em cada nota, arranjo e melodia do disco.

Para saber mais, entre no link a seguir: Nina Fernandes.


Nina Fernandes - Cruel

Nina Fernandes - Sem Fim

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Anélis Assumpção, Pélico e Rubi cantam repertório do filme "Quando o Carnaval Chegar"

Show com repertório da trilha sonora do filme "Quando o Carnaval Chegar" (Foto: Divulgação)

Os cantores Anelis Assumpção, Pélico e Rubi se apresentam neste domingo (11/02), no Sesc Itaquera. Eles vão reinterpretar a trilha sonora original do filme "Quando o Carnaval Chegar", um longa-metragem criado por Carlos Diegues (1972), que traz o encontro de grandes astros da música brasileira da época, com Nara Leão, Chico Buarque de Hollanda e Maria Bethânia, interpretando Mimi, Paulo e Rosa, o trio de artistas de uma trupe de cantores de rádio que se apresentam Brasil afora em um ônibus hippie-multicolorido.

Os cantores Anelis, Pélico e Rubi terão em seu repertório canções célebres como "Mambembe", "Partido Alto" e "Baioque".

Informações do Show

Local: Sesc Itaquera
Endereço: 
Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1000 - Itaquera, São Paulo
Data: 11/02 das 16h às 17h30
Ingresso: Gratuito

Chico Buarque - Quando o Carnaval Chegar

Maria Bethânia e Nara Leão - Formosa

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

AnaVitória lança EP carnavalesco com quatro canções

EP "AnaVitória canta para foliões de bloco, foliões de avenida e não foliões também" (Capa do disco)

A dupla AnaVitória lança EP carnavalesco "AnaVitória canta para foliões de bloco, foliões de avenida e não foliões também." O disco está disponível nas plataformas digitais desde o dia 2 de fevereiro, em edição da gravadora Universal Music.

Ana Caetano e Vitória Falcão reúnem quatro canções, sendo uma inédita e três regravações do universo da música pop baiana. O disco foi elaborado com a contribuição do arranjador baiano Radamés Venâncio e com o produtor galês Paul Ralphes.

No repertório do álbum estão as músicas "Baianidade Nagô", lançada pela Banda Mel no álbum "Negra" (1991), "Me Abraça", da Banda Eva, lançado no álbum "Hora H", "Ja Vem Meu Amor", sucesso do grupo baiano Olodum e a música inédita "Clareiamô", parceria de Ana e Vitória com o cantor e compositor baiano Saulo Fernandes.

A doçura e a suavidade das vozes das cantoras permanecem em cada nota das canções, as regravações ficaram com a identidade da dupla.

Para mais informações, entre no link a seguir AnaVitória.

Ouça agora:

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Filipe Catto inicia turnê "O Nascimento de Vênus"

Lançamento do álbum "Catto", o terceiro da carreira do cantor (Foto: Lorena Dini).

Filipe Catto faz o show de lançamento do seu recente álbum "Catto" no Sesc Vila Mariana. A turnê intitulada "O Nascimento de Vênus", traz repertório que mescla as novas canções com os grandes sucessos como "Adoração", "Depois de Amanhã" e "Do Fundo do Coração".

Nos dias 02/02, 03/02 e 04,02, o artista se apresenta com sua banda, formada por Felipe Puperi (guitarra, teclados e programações), Michelle Abu (bateria e percussões) e Fábio Sá (baixo e synths). 

As influências do disco passam pelo indie rock, timbres eletrônicos, pop e MPB. Filipe inova em seu terceiro álbum de estúdio, aborda temas similares aos dos álbuns anteriores, como o amor, separações, términos e superações, porém com melodias e ritmos novos.

Para saber mais, entre no link a seguir: Filipe Catto.

Informações do Show

Local: Sesc Vila Mariana
Endereço: 
Rua Pelotas, 141 - Vila Mariana, São Paulo - SP, 04012-000
Data: 02/02 e 03/02 às 21h e 04/02 às 18h
Ingresso: Credencial Plena - R$ 12,00/ Meia - R$ 20,00/ Inteira - R$ 40,00


Filipe Catto - Lua deserta

Filipe Catto - Eu Não Quero Mais


terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Alice Caymmi - terceiro disco da carreira e diversas parcerias musicais

"Alice" - novo álbum de Alice Caymmi (Foto: divulgação).

Alice Caymmi lança álbum autoral, com nove faixas e diversas participações especiais. Em seu terceiro disco, a cantora traz um repertório com influências do pop internacional e do rap.

"Alice", disco produzido por Barbara Ohana, tem diversas parcerias, entre elas Ana Carolina na canção "Inocente", Pabllo Vittar em "Eu Te Avisei" e Rincon Sapiência  em "Inimigos".

Os temas abordados no álbum são relacionamentos e amores que não prosseguiram, sofrimento e reviravoltas, como na música "Sozinha": "Eu sou sozinha, sim/ Eu mesma faço par comigo/ Só/ Agora senta e chora/ Que eu sigo sem você".

A cantora inova os ritmos e batidas no novo disco e as mudanças são extremamente positivas, demonstram uma maior abertura para o novo e para a diversidade musical.

Para saber mais, entre no link a seguir: Alice Caymmi.


Alice Caymmi - Inocente

Alice Caymmi e Pablo Vittar - Eu Te Avisei